Maior fundo de ETF do mundo está atrelado à “saúde” de 11 jovens

(Bloomberg) — O destino do maior fundo de índice negociado em bolsa do mundo depende da saúde de um grupo de jovens de 20 e poucos anos.

Graças a uma peculiaridade na estrutura legal usada para criar o SPDR S&P 500 ETF Trust, conhecido como SPY, mais de US$ 250 bilhões dependem da longevidade de 11 jovens nascidos entre maio de 1990 e janeiro de 1993.

Essas jovens estão agora construindo carreiras em relações públicas, restaurantes e vendas espalhadas pelos Estados Unidos, em estados como Filadélfia, Alabama e Utah. Mas nenhum dos oito entrevistados pela Bloomberg News estava ciente de seu papel de investimento.

“Hoje foi a primeira vez que ouvi sobre isso”, disse Alexander Most, 27 anos, que está prestes a começar a pós-graduação, com foco em educação, política e administração. “Se isso me fez pensar sobre minha mortalidade? Absolutamente, em termos de projetar quando essa coisa pode acabar.”

Tudo remonta à estrutura secreta usada para criar o SPY, o primeiro ETF dos EUA, em 1993. Na época, a criação do fundo como um trust de investimento unitário resolveu um problema prático. Não só era uma estrutura legal estabelecida, como permitia ao emissor criar unidades de fundo que se parecessem com as ações de uma empresa.

Mas, como consequência, exigiu uma data de término especifica. Assim como muitos “trusts”, o fundo foi inicialmente estruturado para expirar em 25 anos, ou em janeiro de 2018. Foi posteriormente alterado para atrelar o fundo ao tempo de vida dos indivíduos, o que prolongou sua própria vida útil.

O SPY como o conhecemos deixará de existir em 22 de janeiro de 2118, ou 20 anos “após a morte do último sobrevivente das onze pessoas” – o que ocorrer primeiro. A estrutura não fornece às pessoas uma participação financeira no SPY.

Pelo menos 8 dos 11 mencionados nos documentos do SPY têm um vínculo familiar com a Bolsa de Valores Americana, que estruturou o primeiro ETF e foi comprada pela NYSE Euronext em 2008.

Por exemplo, Most – o estudante de pós-graduação – é neto de Nathan Most, um dos fundadores do SPY. A State Street encaminhou pedidos de comentários sobre os planos para lidar com o fim do fundo para a NYSE, que não quis comentar.

O SPY não é o único ETF criado desta forma. Sete outros fundos também foram criados como trusts de investimento unitário, segundo dados compilados pela Bloomberg. E pelo menos três deles incluem uma provisão relacionada ao tempo de vida das pessoas.

Claro, como o mais velho dos ’SPY 11’ ainda não tem 30 anos, quem investe ou negocia o ETF tem tempo para encontrar uma alternativa. Mas é um lembrete peculiar de como a indústria de ETF começou.

“Estou honrada em fazer parte disso e de como estamos juntos nisso, acho muito especial”, disse Emily Weber, 26 anos, que trabalha com vendas corporativas em Nova York.

Invista em ETFs com a ajuda da melhor assessoria do país: abra uma conta gratuita na XP!

©2019 Bloomberg L.P.

Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *